Quem não gosta de conhecer a história dos seus antepassados?

 

 
 

Até porque, um povo sem história é considerado um povo sem cultura. Sempre que estudamos o passado, veremos que a história nos relata fatos pitorescos e bons e fatores não tão bons.

Algumas histórias são tristes, outras são alegres. Algumas reais, outras cheias de passagens fantásticas. A nossa história é de um ramo da família Seibel, da cidade de Hamm am Rhein, vinculada a uma série de acontecimentos que marcaram época na região de Rheinhessen, ou seja, de uma história de um Robin Hood do Vale do Reno, também conhecido como “Schinderhannes”. Adam Seibel, o patriarca do ramo capixaba desta família, era filho de Adam Seibel o primeiro, o qual, com seu irmão Theodor, costumava transportar o lendário “Schinderhannes” através do rio Reno, nas proximidades de Hamm, além de dar-lhe abrigo sempre que era perseguido pelas tropas francesas que naquela época fustigavam a região de Rheinhessen. Disto resultou a prisão e condenação de Theodor, na cidade de Meinz, em 1803, como pode ser lido nos autos do processo contra o chamado “Schinderhannes”.



Casa localizada na Fischergasse, na cidade de Hamm onde, há 200 anos moravam os irmãos Seibel com sua mãe, a “Wittip” Seibel.
Mapa da cidade de Hamm am Rhein, nos dias de hoje.

Nas cidades de Hamm e de Eich, os descendentes dos Seibels podem encontrar um passado recheado de fatos pitorescos e já se tem a comprovação documental de todos os antecedentes até o ano de 1743.

A região da atual cidade de Hamm am Rhein, localizado a cerca de 15 kilômetros a nordeste da cidade de Worms, em meados do século dezenove fazia parte da província de Rheinhessen, do Grão Ducado de Hessen-Darmstadt, que na época compreendia cerca de 1200 cidades e distritos. Na atualidade esta antiga Província integra o Estado Federativo Alemão de Rheinland-Pfalz.

Mapa da região de Eich e Hamm., nos dias de hoje.